AOCEANO 39 anos

banner aoceano 39

Para visualizar o histórico da AOCEANO clique aqui.

AOCEANO validará capacidade técnica de Oceanógrafos/Oceanólogos junto à Marinha do Brasil

Revisão das Normas da Autoridade Marítima para Levantamentos Hidrográficos - NORMAM-25 – (1ª Revisão) formaliza representatividade da associação, colocando-a no mesmo nível do sistema CREA/CONFEA. A Marinha do Brasil incluiu uma importante atribuição à Associação Brasileira de Oceanografia (AOCEANO) na revisão das Normas da Autoridade Marítima para Levantamentos Hidrográficos - NORMAM-25 – (1ª Revisão), publicada no Diário Oficial da União de 30 de janeiro de 2014: declarar a capacidade técnica do profissional para a realização de atividades de hidrografia e batimetria em águas jurisdicionais brasileiras. Ou seja, a AOCEANO passa a dar respaldo aos oceanógrafos no mesmo nível de representatividade profissional do sistema CREA/CONFEA, que habilita engenheiros, geólogos e outros profissionais a ele vinculados, que estejam habilitados, conforme disposto na NORMAM-25 (1ª Revisão), a desenvolver tais atividades.

“Para os oceanógrafos é uma segurança a mais para a garantia do pleno exercício de suas funções, assim como para AOCEANO, que amplia sua responsabilidade diante da credibilidade e responsabilidade atribuída à associação pela Marinha do Brasil”, explica a presidente da AOCEANO, Maria Inês Freitas dos Santos.

Com a nova atribuição da AOCEANO, a expectativa é de que os trâmites de contratação da prestação de serviço se tornem mais ágeis e com respaldo legal e técnico. Isso também beneficia as empresas que atuam na área marinha, costeira, o que também pode configurar em aumento na oferta de oportunidades de trabalho a estes profissionais, já que os oceanógrafos podem responder tecnicamente por tais atividades.

Com a revisão da NORMAM-25, os oceanógrafos devem ser especialistas capacitados para execução da atividade de batimetria para atuar como responsáveis técnicos da entidade executante, a que estão vinculados, dos trabalhos propostos (empresas, instituições públicas e privadas, Instituições de Ensino Superior, entre outros) e deverão assinar os relatórios que serão encaminhados ao Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), juntamente com os dados resultantes dos levantamentos hidrográficos e batimétricos executados e demais documentos exigidos pela NORMAM 25 (1ª Revisão).

Assumindo as atribuições emanadas da NORMAM 25 (1ª Revisão), a presidente da AOCEANO alerta que todos os profissionais graduados em Oceanografia/Oceanologia, interessados em regularizar suas atividades de hidrografia e de batimetria poderão brevemente solicitar o Atestado à AOCEANO, através do site da entidade (www.aoceano.org.br). Enquanto o sistema não estiver concluído, este procedimento deverá ser feito em contato direto com a Secretaria da AOCEANO.
Aqueles Oceanógrafos/Oceanólogos, sócios individuais efetivos da AOCEANO podem solicitar o documento através do “acesso restrito” e necessitam estar em dia com a AOCEANO para obter o Atestado. Já os profissionais Oceanógrafos/Oceanólogos, não sócios, também poderão obtê-lo pelo site da AOCEANO através de um link externo específico, e deverão atentar às orientações quanto ao fluxo de emissão deste documento.

É importante ficar atento ao fato que a exigência deste Atestado, por parte da CHM, que declara a capacidade técnica do profissional Oceanógrafo/Oceanólogo para a realização de atividades de hidrografia e batimetria é distinta e tem objetivos diferentes da Declaração de Habilitação Técnica (DHT), também emitida pela AOCEANO, exclusivamente a profissionais Oceanógrafos/Oceanólogos, associados individuais efetivos, para provar suas habilidades nas áreas de atuação estabelecidas por Lei.
Desta forma, para atender à nova NORMAM-25 (1ª Revisão), este documento (a DHT), não tem a mesma validade. “Nesta Norma, para uma empresa que possua como responsável técnico um oceanógrafo ou oceanólogo, se cadastrar no Centro de Hidrografia da Marinha para realizar levantamentos hidrográficos e batimétricos, é necessário que o profissional tenha uma declaração nominal de sua entidade representativa atestando sua competência”, ressalta o Capitão-de-Corveta Alexandre Mattos de Caúla e Silva, encarregado da Seção de Controle do CHM.

Para saber mais sobre este novo mercado que se abre aos oceanógrafos, acesse www.aoceano.org.br, escreva para O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou ligue para seus telefones de contato.

FAO Oferece Curso de Extensão em aquicultura

A FAO está promovendo um curso de extensão em aquicultura. O curso de extensão em aquicultura é integrado por 11 unidades que combinam fundamentação teórica e ferramentas de trabalho. Há 15 textos, sendo quatro estudos de caso de desenvolvimento da aquicultura que permitem tirar muitos ensinamentos. Dentre outros temas, serão abordados a conceituação e trajetória da extensão, economia solidária (associativismo e cooperativismo), economia de proximidade, construção de redes sociotécnicas, participação e técnicas participativas, elaboração de projetos, políticas públicas e desenvolvimento local e práticas de orientação técnica em aquicultura. O extensionista que integrar esses conhecimentos com aqueles de criação de organismos aquáticos, exercerá de forma plena o seu papel na sociedade.

Mais informações disponíveis aqui.

Novo Estatuto

Prezado associado da AOCEANO

Apresentamos a todos os associados o NOVO ESTATUTO, que após sua oficialização passa a reger as atividades da AOCEANO. Este documento é fruto de longo período de discussão entre os membros do Conselho Diretor e Diretoria Nacional, foi aperfeiçoado pela Comissão criada para elaboração do texto e aprovado em Ata pela Assembléia Geral especialmente aprovada para tal, visando a atualização dos procedimentos da associação e sua adequação ao Código Civil.

Salientamos que o novo documento traz grandes avanços à funcionalidade da AOCEANO, com a modernização de sua estrutura organizacional em atendimento à legislação vigente e visando o aperfeiçoamento de seus procedimentos.

Para que o colega possa conhecer com detalhes as mudanças mais significativas, anexamos documento com o comparativo das alterações.

Esclarecemos, ainda, que a reunião do Conselho Diretor realizada setembro último, deveriam ser convocadas por este as eleições para o próximo biênio, dentro do estatuto então vigente. Discutiu o Conselho que a AOCEANO perderia a chance pelos próximos dois anos, das vantagens que o estatuto atualizado, dentro das exigências do Código Civil, poderia trazer. Desta forma, decidiu que o mandato da gestão (2012-2013) ficaria prorrogado até 31 de maio de 2014, e que o processo eleitoral para o triênio 2014-2016, conforme prevê o novo Estatuto deverá ser desencadeado ainda mês de março de 2014, dentro do período estabelecido estatutariamente.

Em nome da AOCEANO, agradecemos a todos aqueles que colaboraram neste processo.

Atenciosamente,

Maria Inês Freitas dos Santos
Presidente da AOCEANO
+55 (47) 9686-9867+55 (47) 3367 2202 +55 47 9987 4434
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Lançado o livro Introdução à Oceanografia Física

A editora Interciência lançou o livro Introdução à Oceanografia Física. O autor, Oldemar de Oliveira Carvalho Junior, afirma que "Espera-se que com este livro, especialmente produzido para os alunos dos cursos de Oceanografia no Brasil, o ensino da oceanografia física seja facilitado. Trata-se de uma obra voltada para o professor e para o aluno. A conservação dos oceanos, do clima e da grande biodiversidade marinha passa pelo entendimento das leis físicas que governam os movimentos marinhos. INTRODUÇÃO À OCEANOGRAFIA FÍSICA é uma gotinha no conhecimento desse grande ecossistema que é o nosso planeta, mas uma gotinha necessária para a construção desse conhecimento e para uma melhor gestão dos nossos recursos".