INVENTÁRIO APONTA QUANTIDADE DE MICRO-PARTÍCULAS PLÁSTICAS FLUTUANTES NOS OCEANOS


Jornalista Herton Escobar, do jornal “O Estado de S.Paulo”, relata como o mar de lama da Samarco (Vale/BH Billiton) se espalha pelo litoral do Espírito Santo.

Pesquisadores analisaram 40 anos de dados sobre conteúdos plásticos encontrados em amostras de plâncton


Ninguém está livre do plástico. Mas devemos ter cautela no uso e, principalmente, no cuidado para que sua destinação final seja adequada e sustentável.


Estima-se que nossos oceanos contenham 93.000 a 230.000 toneladas de micropartículas de plástico acumulado. O pesquisador Erik van Sebille, da College London, e seus colegas, analisaram 40 anos de dados sobre conteúdo plástico em amostras de plâncton da superfície dos oceanos.


É a primeira vez que se reúnem tantos dados, associado à modelagem numérica, para chegar a esta estimativa alarmante. Os autores sugerem que seja apenas 1% do plástico nos oceanos, o resto está intacto nas regiões costeiras e no fundo oceânico, ou sendo carregado por organismos marinhos.


LEIA A REPORTAGEM COMPLETA AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon